Ligue: 11 4152-7373 | 11 96646-6445 ( Whatsapp ) Entrar

O seguro em nosso dia a dia

set 06, 2017 (0) comentários , , ,

O seguro faz parte de nossa vida mas poucas pessoas compreendem sua essência. Vamos entender hoje a real finalidade do seguro e suas principais características.

A finalidade específica do seguro é restabelecer o equilíbrio econômico perturbado. Foi criado em função da necessidade de proteção contra o perigo, a incerteza do futuro e a imprevisibilidade dos acontecimentos. Progressivamente aperfeiçoado, constitui-se em um mecanismo que atua também no campo macroeconômico, promovendo acumulação de recursos, por meio da formação de reservas inerentes à atividade, com isso formando poupança interna e gerando investimentos.

Portanto, a finalidade do seguro está vinculada à proteção dos indivíduos, da família e da própria sociedade, podendo ser dita de natureza particular, mas que atinge o objetivo de ordem social, ao preservar as condições de sustento individual ou familiar.

Por exemplo, quando um indivíduo morre, pode ser que sua família fique econômica e financeiramente desamparada, o que vem a ser um problema de ordem social. O mesmo acontece em caso de invalidez, com a perda da capacidade laborativa do responsável pelo sustento da família.

Outras definições do seguro são as descritas por diversas publicações:

“Contrato aleatório, pelo qual uma das partes se obriga, mediante cobrança de prêmio, a indenizar outra de um perigo ou prejuízo eventual” – Aurélio Buarque de Holanda Ferreira

“Operação pela qual mediante o pagamento de uma pequena remuneração uma pessoa se faz prometer para si ou para outrem, no caso da efetivação de um evento determinado, uma prestação de uma terceira pessoa que, assumindo um conjunto de eventos determinados, os compensa de acordo com as leis da estatística e o princípio do mutualismo” – Hermard.

Característica do seguro

As características básicas do seguro são: Previdência, Incerteza e Mutualismo.

Previdência – o seguro oferece proteção às pessoas com relação a perdas e danos que venham a sofrer no futuro, atingindo a elas próprias ou às suas propriedades ou bens. Assim uma pessoa que se preocupa em resguardar a si ou a seus bens contra os prováveis riscos a que estão expostos no seu dia a dia, aditando medidas de prevenção e/ou contrabando seguro está sendo previdente.

Incerteza – na contratação do seguro há o elemento de incerteza quanto à ocorrência (se vai acontecer) e à época (quando vai acontecer). Nos seguros de vida, a incerteza refere-se somente à época.

Mutualismo – se apresenta de diversas formas em nosso cotidiano, por exemplo: quando um grupo de estudantes se cotiza para realizar uma festa de formatura ao término se seu curso, quando os condôminos incluem em suas cotas condominiais mensais um valor destinado à formação de um fundo de reserva para fazer faze às despesas eventuais não-orçadas de seu condomínio. Na atividade de seguros, entende-se por mutualismo a reunião de um grupo de pessoas, com interesses seguráveis comuns, que concorrem para a formação de uma massa econômica, com a finalidade de suprir, em determinado momento, necessidades eventuais de algumas daquelas pessoas.

*Com informações da Funenseg (Fundação Escola Nacional de Seguros)

Formada em Comunicação Social, com ênfase em Jornalismo, Mariana tem experiência em Seguros e escreve para o blog da Figa Seguros onde traz novidades, tendências e informações sobre o assunto.

Todos posts do autor

Comment (0)

Leave a Comments